Parques temáticos atraem mais de 80 milhões de turistas por ano nos EUA (Foto: Alexandre Godinho/AE)

Fora dos Trilhos

A cidade de Orlando, nos Estados Unidos, tem mais de 15 novidades para este ano. O local atrai  turistas brasileiros constantemente. Conhecida pelos parques temáticos, a região passou por uma reinvenção e traz o Disney’s Hollywood Studios, que dá vida aos personagens da Disney-Pixar na Toy Story Land.

No Universal Studios Florida, a nova montanha-russa Fast & Furious (uma referência ao filme Velozes e Furiosos) é o grande destaque. Os veículos têm design especial e vão fazer a adrenalina subir. “A cidade oferece muitas atrações e atividades para os visitantes intercalarem ou combinarem entre si”, disse George Aguel, presidente e CEO de Visit Orlando.

Na área gastronômica, o restaurante The Edison leva a temática dos anos 1920 à região, e o Winebar George será o único bar de vinhos na Flórida.

No Sea World, o Infinity Falls leva todos a uma floresta tropical com fontes de água, ruínas de uma civilização perdida, cachoeiras e uma queda, a mais alta entre as atrações.

Resorts e hotéis ganham novidades: o Disney’s Coronado Springs Resort vai receber uma nova torre com 15 andares e 500 quartos, e o Margaritaville Resort Orlando, em frente a um enorme lago, terá 175 quartos, 300 unidades para locação.

Experiências inesquecíveis                                                      

Brasileiros que foram a Orlando concordam em dizer que a experiência na cidade é marcante e especial. A estudante Fernanda Lula Chagas, 20, que viajou em julho de 2015, recomenda o passeio. “Para quem gosta de parque de diversão, é muito bom. Há uma diferença muito grande entre os que temos aqui e os que existem lá”, disse. “É muito bom conhecer lugares e culturas diferentes. A experiência foi ótima”, completou.

Para o engenheiro civil Fábio Salgueiro, a visita a Orlando também foi diferenciada. “É um lugar que tem uma magia única. As pessoas podem até tentar explicar, mas só sentindo mesmo para conseguir entender”, afirmou. O pacote de dez dias para Orlando custa, em média, R$ 7 mil por pessoa     

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Vista panorâmica de Florença, capital da Região da Toscana (Foto: Maurício Nunes)

Turismo

Quem nunca sonhou viver sob o sol da Toscana? São tantos filmes, livros e canções inspirados nesta região da Itália, que, para quem ama viajar, comer bem e degustar os melhores vinhos, este é, sem dúvida, o lugar perfeito para as férias.

A Itália é dividida em 20 regiões, como o que chamamos de Estados, e cada uma delas tem a sua capital. A de Toscana é a belíssima Florença, terra de Carlo Collodi, criador de Pinóquio, o boneco imortalizado por Walt Disney. Outro importante florentino é Dante Alighieri, primeiro e maior poeta italiano. Sua maior obra, A Divina Comédia, atingiu o pensamento humano na sua mais completa intensidade, garantindo ao seu autor o título de sumo poeta da Itália.

Repleta de construções magníficas, como a imponente e esplendorosa Catedral de Santa Maria del Fiore e a histórica Ponte Vecchio, construída ainda na Roma antiga e preservada até pelos nazistas na Segunda Guerra. Florença é um dos destinos mais procurados e encantadores não apenas da Toscana, mas da Europa.

O berço do Renascimento, como é conhecida, foi cenário de grandes obras de  Leonardo da Vinci, Giotto di Bondone,  Rafael, Donatello, entre outros, e hoje abriga importante parte do acervo deixado por estes mestres das artes plásticas.

Os museus abrigam obras históricas, como “O Nascimento de Vênus”, de Botticelli, a “Medusa de Caravaggio” e até o imponente “Davi”, de Michelangelo, escultura com mais de cinco metros de altura, trabalhada em mármore de Carrara, e que impressiona.

A gastronomia é outra categoria tratada com louvor. Exemplo disto é o prestigiado e secular  Buca Mario, restaurante construído no século XIX no “subterrâneo” de um edifício histórico do século XVI. Já o Cibreo Firenze foi criado pelo chef Fabio Picchi que, após cinco anos trabalhando no Japão, trouxe a cultura oriental para os pratos florentinos.   

Pisa, muito além da famosa torre

Uma boa dica é conhecer Pisa, importante polo turístico da Toscana, onde está localizada a icônica Torre de Pisa.

A cidade de Galileu Galilei e do matemático Fibonacci pode ser apreciada em um dia, caso o viajante tenha uma agenda corrida. O Hotel Bologna é a dica perfeita para acomodação, pois sua localização está próxima à estação e aos pontos turísticos. Se estiver em Florença, a melhor hospedagem é no Hotel Cellai. Suas charmosas acomodações podem incluir, inclusive, terraço com vista para as colinas e à cidade de Florença. 

Pisa é cortada pelo Rio Arno e possui monumentos de extrema importância histórica e cultural, como o monumental Teatro Verdi e a medieval Piazza dei Cavalieri (Praça dos Cavaleiros).

A Piazza del Duomo de Pisa, conhecida como Piazza dei Miracoli, é desde 1987, patrimônio da humanidade da Unesco. É neste espaço que está seu cartão-postal, a famosa Torre de Pisa ou “La Torre Pendente di Pisa”. Construída entre os séculos XII e XIV, inclina um pouco mais a cada ano, porém não há planejamentos em frenar sua inclinação, pois perderia seu charme e a cidade milhares de turistas.

A Catedral de Pisa é uma das mais suntuosas catedrais italianas. Il Battistero di Pisa é o maior batistério da Itália, e sua imponência na praça divide a atenção com a famosa torre inclinada.

Outro ponto interessante é o Cemitério Monumental de Pisa, lugar sagrado que abriga restos mortais dos personagens mais ilustres da cidade, cercados por obras de arte da idade antiga (etruscos) num verdadeiro museu com impressionantes esculturas.

Toscana é arte, história e um deleite para todos os sentidos. Talvez, por isto, Dan Brown a tenha escolhido para um de seus principais best sellers, e o leitor, provavelmente, a escolherá para suas próximas férias

Disparidade também é vista em lojas da companhia (Foto: Reprodução/Facebook)

Mundo

Após a Discovery divulgar que a disparidade salarial entre funcionários homens e mulheres em sua sede no Reino Unido chega a 13%, agora é a Disney que divulga seus resultados. Os estudos foram feitos em cumprimento a uma nova lei britânica que exige que empresas com mais de 250 funcionários analisem essa diferença entre gêneros. As informações são da Variety.

A Walt Disney Company do Reino Unido revelou nesta sexta-feira, 30, que seus funcionários homens receberam 22% a mais que as mulheres no ano passado. Quando considerados os bônus que os dois grupos receberam, a diferença cresce para 41,9%.

Já nas lojas da Disney, a vantagem salarial de homens sobre mulheres permaneceu: os funcionários ganham 19,8% mais que as funcionárias - no referente às bonificações, esse porcentual sobe para 77,2%. São mais de 3 mil funcionários na companhia como um todo no Reino Unido.

Outra companhia televisiva a divulgar seus dados sobre disparidade salarial foi a NBC Universal, cujos salários dos homens foram 3,2% maiores do que os das mulheres em 2017. Entretanto, quando o assunto são os bônus recebidos, a empresa se difere de todas as outras do setor de TV e cinema: as mulheres ganharam 5,5% mais que homens em bonificações.

A Disney informou, no relatório, que "já fez progressos na equiparação salarial entre os gêneros" após a coleta dos dados. Já a NBCUniversal disse: "Nós valorizamos uma cultura inclusive e tentamos atrair e desenvolver uma força de trabalho diversa e talentosa para criar e entregar um espectro de conteúdo que reflete nossa visão atual e desafiadora do mundo".

Outras empresas que divulgaram dados relativos foram a Viacom, que paga mais as mulheres do que os homens, a Endemol Shine, que paga os dois igualmente, e a BBC, que também pagou salários maiores a mulheres do que a homens em 2017. O setor privado do Reino Unido tem uma diferença salarial média entre gêneros de 25%.

Voltado ao público infantil e jovem, filme mostra a busca de dois irmãos pelo pai (Foto: Divulgação)

Fora dos Trilhos

Um dos principais lançamentos da Disney para este ano estreia nesta quinta-feira, 29, nos cinemas. O filme Uma Dobra no Tempo é baseado no livro homônimo de Madeleine L’Engle, com destaque para os efeitos especiais que retratam diversos planetas, em uma aventura rica em emoções e clichês típicos de filmes destinados ao público infantil.

A história se baseia nas aventuras dos irmãos Meg (Storm Reid) e Charles Wallace (Deric McCabe) em busca do pai, o doutor e astrofísico Alex Murray, que está desaparecido, mas, na verdade, é mantido em cativeiro em outro planeta por forças malignas.

Em sua jornada, Meg e Charles vão receber ajuda de três guerreiras mantenedoras do bem no universo:  a senhora Queé (Reese Witherspoon), a senhora Quem (Mindy Kaling) e Senhora Qual (Oprah Winfrey). Durante a busca pelo pai, a dupla de irmãos conhece diferentes planetas e se prepara para enfrentar a escuridão que ameaça o universo multirracial. 

O filme é voltado para o público infantil e pré-adolescente, com foco em questões como a falta de confiança e autoestima, problemas típicos enfrentados pelos jovens contemporâneos.  

O longa é dirigido pela roteirista e publicitária Ava Duvernay, conhecida pelo filme Selma: Uma Luta Pela Igualdade, que rendeu a primeira indicação ao Oscar de melhor filme para uma diretora negra.

VEJA NOSSA EDIÇÃO DO DIA

Astro da Dinamarca, Eriksen marcou um golaço, mas viu sua seleção ceder o empate (Foto: Reprodução/ Instagram Associação Dinamarquesa de Futebol landsholdet)

Copa 2018

Título alemão sacramentou hegemonia das seleções europeias (Foto: Wilton Junior/AE)

Copa 2018

Diego Costa fez seu terceiro gol em dois jogos na Copa (Foto: RFS RU/Fotos Públicas)

Copa 2018

Atacante marcou em seu 100º jogo com a camisa uruguaia (Foto: Reprodução/Instagram/aufoficial)

Copa 2018
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Saúde sofre com o congelamento de investimentos (Foto: Tony Winston/Agência Brasília/Fotos Públicas)

Opinião

Tite afirmou que não quer ir para Brasília depois da Copa (Foto: Lucas Figueiredo/CBF/Fotos Públicas)

Opinião

População idosa cresce a cada dia no Brasil (Foto: Arnaldo Felix / Prefeitura de Caruaru/Fotos Públicas)

Opinião

Presidente norte-americano foi questionado até pela primeira-dama dos EUA (Foto: G7 Organização/Fotos Públicas)

Opinião