notíciasOpinião

Planeta MPB – Nas Ondas do Rádio

11/10/2017 10:36 AM / Dery Nascimento / Atualizado em 11/10/2017 10:36 am

Começo esse texto aguçando a memória dos queridos leitores que levantam junto com a cidade efervescente de São Paulo e folheiam o jornal em busca de informação. Quantos de vocês já tiveram um “radinho de pilha” ou mesmo um rádio-móvel ligado 24 horas em casa? Hoje, temos as rádios em aplicativos nos celulares, fazendo o velho “radinho” pedir aposentadoria: “O rádio nasceu no Brasil, oficialmente, em 7 de setembro de 1922, nas comemorações do centenário da Independência do País. Roquette Pinto, um médico que pesquisava a radioeletricidade para fins fisiológicos, acompanhava tudo e, entusiasmado com as transmissões, convenceu a Academia Brasileira de Ciências a patrocinar a criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que viria a ser a PRA-2. A rádio só começou a operar, no entanto, em 30 de abril de 1923”, conforme informações da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão.

Como crítico e pesquisador, percebo que os artistas, principalmente os independentes, enfrentam inúmeros obstáculos para fazer com que seus trabalhos toquem nas rádios. Mesmo levando o material, há ainda uma certa dificuldade para chegar ao programador. A música brasileira é riquíssima e está a todo vapor de produção. Mas em qual rádio tocar? As rádios USP FM 93.7 e a Brasil Atual FM 98.9 tocam esses artistas em suas programações e os recebem em seus estúdios. Em minhas pesquisas, identifiquei muitas rádios segmentadas: rádios de rock, de sertanejo, de pagode, de música clássica, assim por diante. Contudo, foi na Rádio Brasil Atual que descobri uma programação eclética, que toca de tudo, desde que tenha qualidade. Ao acordarmos, temos a companhia agradabilíssima de Guaracy Junior, que traz o melhor da música tradicional sertaneja. Vai ao ar de segunda a sábado, das 5h às 7h, ao vivo.  O ouvinte ainda pode pedir sua moda de viola preferida.

Durante as manhãs, os ouvintes também têm a companhia de Emerson Ramos, que apresenta a diversidade musical brasileira de todos os tempos, ao vivo, vai ao ar de segunda a sábado, das 9h às 12h. A menina dos olhos da programação dessa rádio, destacadamente para os artistas, é o programa Hora do Rango, que recebe todas as tribos para um bate-papo com o jornalista e produtor musical Oswaldo Luiz Colibri Vitta. O programa é veiculado de segunda a sexta-feira, das 12h às 14h, reprisado aos sábados. Às tardes, temos a companhia da bela jornalista Fabiana Ferraz, com os principais lançamentos, dos independentes aos já consagrados, de segunda a sábado, das 14h às 19h, ao vivo. Ainda temos o Clube do Choro, programa gravado, com o músico Guta do Pandeiro, que reúne o melhor do chorinho, jazz, bossa e MPB. Vai ao ar aos domingos, às 20h, reprise às quartas-feiras, às 21h.

E o programa Circuito MPB, apresentado por mim, Dery Nascimento, com as participações dos produtores Lenir Boldrin, Klaus Porlan e José Luiz Camacho, que destacam os bastidores das produções musicais, lançamentos, shows, entrevistas com artistas e agendas culturais. Ao vivo. Vai ao ar às segundas-feiras, às 20h. Duas horas de programação. Vida longa às rádios!